Psicóloga Responde

Dicas úteis para o dia-dia

Namoro longo, longuíssimo

Eles namoraram por mais de cinco anos – e o casamento passava longe dos planos. E nem era porque eles eram contra a vida a dois sob o mesmo teto. Ou porque se gostavam pouco. O fato é que manter o namoro era mais conveniente para os dois, sem que os planos de futuro juntos fossem sinônimos de mais felicidade.

Paula e Junior terminaram antes de saber se o casamento salvaria a relação. Preferiram desistir antes de insistir. Para Léa Michaan, psicóloga e terapeuta de casais, a história de Paula e Junior é reflexo da nova cara dos relacionamentos modernos: assumir virou complicação. “Compromisso com o parceiro pode acarretar prestação de contas. Além disso, assumir é escolher uma pessoa e abrir mão de todas as outras. É muito difícil porque significa renunciar a todas as outras possibilidades”.

Um pouco disso é reflexo da cultura. Se antigamente as mulheres não trabalhavam fora e tinham como objetivo de vida casar e formar família, hoje vivem a liberação sexual sem medo. “A vida moderna oferece outros interesses e objetivos além de formar uma família”, analisa Léa.

Um pouco também tem a ver com o papel do homem na relação. Muitos sentem o casamento como uma prisão que toma a liberdade de transitar entre várias. E questão financeira também interfere. “No universo consumista, as necessidades aumentaram e muitos casais optam em estender o namoro por mais tempo até fazerem seu pézinho de meia”.

Mas aí a relação acaba se desgastando, pela falta de um plano comum de futuro juntos. Se o casal possui um plano, sabem onde estão e caminham em direção ao objetivo de vida em comum. Neste caso, segundo Léa, a união tem propósito. “Caso contrário, há o desgaste da relação porque eles nem sabem para que estão juntos”.

Na medida em que o casal se conhece melhor, o ideal dá lugar ao real. E então, como acredita a psicóloga, há dois caminhos: se relacionar com a pessoa real e fazer o luto da imagem idealizada, vivendo então uma relação saudável e madura, ou não ser capaz de abrir mão da fantasia do parceiro ideal e, portanto passar por sucessivas frustrações que levam ao desgaste da relação. “Na realidade, as pessoas costumam oscilar entre estes dois estados, o que vai determinar a maior maturidade da relação será a capacidade da pessoa distinguir se está se relacionando com o parceiro real ou com a imagem que tem deste”.

Além disso tudo, há ainda o fascínio natural pela novidade. Nesse sentido, o tempo não só desfaz a novidade como também acarreta tanta familiaridade entre o casal que o amor apaixonado transforma-se em amor fraternal. E ninguém precisa se casar com um amigo, né?

Mas na hora de dar um passo à frente, em direção ao altar, quem será que pressiona mais? Homem ou mulher? Léa avalia que não é possível generalizar, mas é mais comum a mulher querer evoluir para o próximo passo. E isso se explica um pouco pela genética e outro pouco pela história. “Desde a idade das cavernas as mulheres cuidavam das crias e os homens da caça e dos territórios. Então, ela carrega no gene a tendência de casar e formar família, enquanto o homem a lutar pelo sustento. Além disso, o organismo feminino é formado para conceber – portanto ela mais predisposta a casar do que o homem”.

 

Anúncios

22 de Abril de 2009 - Posted by | relacionamento afetivo

58 comentários »

  1. Passo por uma questao semelhante, estamos juntos ha 10 anos e nada…so planos e nada mais. O que tem pegado é a questão financeira. O pior de tudo é que por melhor que esteja a relação vc sempre quer mais… O AMO MAS ACHO Q ACABAR É A MELHOR SOLUÇÃO.

    Gostar

    Comentar por kk | 27 de Fevereiro de 2010 | Responder

    • Olá Clara,
      Se você ainda o ama, antes de tomar qualquer decisão precipitada, como acabar o relacionamento de dez anos, procure ter uma boa conversa. Lembre-se que conversar, não é jogar pedras, pois, se você atirar pedras nele, ele colocará um escudo e não escutará NADA do que disser. Além do mais, quanto mais você mostrar o seu lado hostil, mais ele vai querer se afastar de você, e terá menos vontade de casar.
      Converse acolhedoramente e amorosamente, levante os seus pontos por desejar casar, de forma racional, de maneira que ele também perceba a mulher que estará perdendo, se não tomar uma atitude. Pergunte a ele as suas razões para prolongar tanto o namoro: será medo? incertezas? problemas de dinheiro?
      Seja verdadeira, para que haja encontro e não desencontro entre vocês. Dê um prazo para ele tomar uma atitude, e durante este tempo mostre o seu melhor lado, para ele e você mesma.
      Boa sorte,
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 28 de Fevereiro de 2010 | Responder

  2. Achei interessante o post. Tb namoro há 15 anos, não moramos juntos, já fizemos planos de casamento, mas a questão financeira é que pesa mais. Da parte dele há muita instabilidade de emprego e além do mais ele “imagina uma vida extremamente equilibrada para nós dois (tipo ter casa própria, despesas ok, etc.,)” e eu já disse a ele que para construirmos essa “vida” teremos que batalhar juntos, mesmo que de início termos que passar por privações. O amo muito e acho que ele tb sente o mesmo por mim, raramente há conflitos e/ou discussões, creio que não exista o famoso “comodismo” na relação, pois já conversamos sobre isso.

    Gostar

    Comentar por Sonia | 7 de Junho de 2010 | Responder

  3. Minha irmã passa por uma situação muito pior, namora a 22 anos, o rapaz q hoje tem 45 anos, não tem o menor interesse em casar, encontros inacreditavelmente diários nestes 22 anos, ele sem planos e ela a aguardar pacientemente, tenho que interferir tardemente, na proxima semana estarei com ele, vou ver o q posso fazer mesmo q não resolva nada, este ano ela faz 40 anos.

    Gostar

    Comentar por Vanderley | 14 de Junho de 2010 | Responder

    • Olá Vanderley,
      Penso em três coisas: número 1 – Quem está mais preocupado que ela case, ou que o namorado a está enrolando? Você ou ela?
      número 2 – Se ela já está com quase 40 anos, porque ainda não sabe se impor? Será que você sempre a protegeu e defendeu e por isso ela ainda não desenvolveu os recursos para batalhar pelas suas conquistas? número 3- Como anda a auto estima da sua irmã que não teve coragem de dar um ultimato neste namorado. Será que ela não confia no próprio “taco” e por isso acha que não vai conquistar outro?
      Deixo algumas questões para serem pensadas, talvez isto ajude,
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 14 de Junho de 2010 | Responder

  4. Belo blog sobre psicologia!

    Frequentarei aqui mais vezes!

    Esse post realmente tem a ver com o que eu procuro sobre psicologia!

    se quiser que eu publique algo de sua autoria, é só falar que eu coloco no meu blog com sua identificação e endereço do blog!

    da uma olhada no http://psicologiaparatodos.16mb.com

    abraços!

    Gostar

    Comentar por bields84 | 12 de Agosto de 2010 | Responder

  5. Olá a todos. Adorei os textos e por isso decidi fazer uma pergunta. Namorei por 11 anos e como me percebi insatisfeita com a relação, terminei. Conheci um rapaz e comecei a namorá-lo e tudo parecia bem: nova vida, novas perspectivas… Mas no momento em que soube que meu ex estava saindo com outras mulheres fui invadida por uma onda de sentimentos: ciume, raiva, orgulho ferido, saudades… E agora, em plena tarde de sábado, estou aqui corroendo essas dúvidas… Alguém me ajuda a encontrar um caminho por onde começar a pensar? Um beijo.

    Gostar

    Comentar por Luciana Messias | 28 de Agosto de 2010 | Responder

  6. Namoro há 5 anos, meu namorado e eu nos amamos muito, temos uma relação mto boa e de muito respeito, fora isso uma ótima vida sexual.
    Eu tenho uma vida financeira resolvida, ele não. Mesmo ganhando pouco, percebo que ele gasta dinheiro com coisas fúteis e nunca conversou comigo sobre guardarmos uma grana para o futuro ou algo assim. Eu não quero casar agora, MAS gostaria de ao menos planejar. Ele diz que não tem como planejar nada com o salário que ganha, fala que quando tiver dinheiro, se casa e pronto.

    Eu sinceramente não gosto de tocar nesse assunto (já conversei com ele calmamente umas 3vezes sobre isso nesses 5 anos) parece que estou forçando algo e não quero forçar ninguém a planejar algo comigo, gostaria que ele sentisse essa vontade. Enfim, não é recíproco e estou duvidando do que ele realmente sente por mim. Esse meu pensamento está me fazendo esfriar e perder a vontade de ficar com ele, estou olhando pra ele como se ele estivesse me usando, passei a enxergá-lo dessa maneira de uma semana pra cá (desde nossa última conversa sobre).

    Ele dIz que é comigo que quer ficar, não quer mais ninguém que imagina nossa vida a dois juntos.

    Estou pensando seriamente em terminar, não pela falta de planejamento dele, mas por que isso me faz duvidar do que ele sente por mim e do que diz em relação a isso.

    Gostar

    Comentar por Oculto | 29 de Fevereiro de 2012 | Responder

  7. eu tenho 22 anos, o meu namorado 35 anos, namoramos a 6 anos, ele comprou uma casa para mim a 4 anos e e aqui onde moro sozinha esses anos todos, ele e quem faz todas as dispesas, ele nao pensa em casar cmg e nm em morar junto, smpre que toco nesse assunto ele disconversa ou se zanga,as pessoas da minha cidade pensam que sou casada com ele mas eu nao sou, nao sei o que fazer, acho que esta na hora de terminar, mal vivo a minha juventude porque el e mt ciumento e nunca mi dexou sair, to smpre em casa e sozinha,

    Gostar

    Comentar por vanessa | 23 de Maio de 2013 | Responder

    • Tenha uma boa conversa com ele, seja bem sincera e dê um ultimato: Ou a gente casa, ou chega dessa palhaçada! Ele não é o seu dono. Você não está feliz assim, o dinheiro dele não pode comprar a sua felicidade!
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 23 de Maio de 2013 | Responder

  8. Eu mora com meu.marido a quatro anos .so que quando ele pede pra terminar comigo eu nao consigo aceitar pq eu nao consigo ver ele com outra pessoa ,alem disso ele fala que quer separar pq agente sempre discute.mais ele disse q goesta de mim so por eu ser mae do filho dele e ainda fala pra q ainda tem chance de ficar comigo outra vez .por favor me ajuda

    Gostar

    Comentar por Joseane maria dos Santos | 7 de Agosto de 2013 | Responder

    • Parece que você não o ama, você não suporta a ideia que outra pessoa esteja com ele. Se ele não recebe amor de você, ele pode acabar se interessando por outra pessoa. Portanto ou você “usa, ou desocupa”. Tente resgatar o amor por este homem e reaver seu casamento. Procure um profissional para te ajudar a reconstruir a sua família.

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 7 de Agosto de 2013 | Responder

  9. Namoro há 11 anos ele é uma pessoa muito especial e muito querido por todos, porem ha um bom tempo não sinto mais prazer sexual com ele e não os beijos eu gosto mais beijo ele porque ele me procura, transo com porque ele me procura da minha parte não existe vontade alguma. Só que eu gosto de ter ele por perto me sinto feliz quando estou perto dele. Sei que o sexo é muito importante em uma relação mas com ele eu não consigo mais. Me ajudem o que eu faço ?

    Gostar

    Comentar por Clarissa | 29 de Agosto de 2013 | Responder

    • Você vai precisar de ajuda terapêutica para descobrir porque não se permite ter prazer com o seu namorado? Será que você o vê como um pai? um provedor? um irmão? Será preciso um trabalho terapêutico para descobrir!
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 30 de Agosto de 2013 | Responder

    • Estou na mesma situação. Estou com a minha namorada a 9 anos, gosto dela como pessoa, tenho respeito e carinho por ela, e ela por mim, mas nossa vida sexual esfriou e eu não estou mais sentindo atração por ela, temos gostos e desejos diferentes na cama. Inevitavelmente comecei a olhar para outras mulheres, mas nunca trai ela. Estou pensando em terminar o namoro pois respeito ela e não quero traí-la, mas também não quero continuar me privando de ter uma vida sexual prazerosa.

      Gostar

      Comentar por pervermanx | 1 de Março de 2015 | Responder

      • Que dilema! Que tal conversar sobre esta questão com ela antes de terminar? Que tal vocês procurarem incrementar a vida sexual de vocês?

        Gostar

        Comentar por leamichaan | 1 de Março de 2015

  10. Boa noite, Dr.a Léa.

    Meu nome é Rafael. Tenho 27 anos, trabalho como assistente administrativo e estudo. Conheci a algum tempo atrás uma mulher. Cuja o nome dela é Andrea. Ela tem 37 anos. 3 filhos “crescidos”. e no momento encontra-se na “correria”. Atrás de um emprego. Quando eu a conheci, ela trabalhava como garota de programa havia 6 meses. e nós saiamos fora daquele ambiente e tem uns 2 meses que ela deixou este ambiente e nós assumimos o namoro. Ela sempre conversa comigo sobre este assunto, e nas conversas ela diz que se arrependeu profundamente ter escolhido aquele tipo de vida, e diz nunca mais voltar para algo parecido a isso. E no momento procura um emprego atendente de restaurante. Eu conheci a família dela, são pessoas muitos boas. O oque me atormenta é , no dia em que ela conhecer minha família eu ter que mentir e omitir sobre este detalhe do passado. Eu tenho meu pai como um grande amigo meu. E já contei tudo sobre ela menos este detalhe. Dr.a Léa eu me sinto pesado com esta mentira… eu já dei um tempo com ela por conta disso e voltei. Eu nunca fui de sustentar uma mentira deste tipo. como a Senhora avalia minha situação. Eu preciso de um “help”.

    Dr.a Léa desde já, agradeço.

    Atenciosamente, Rafael.

    Gostar

    Comentar por Rafael | 26 de Novembro de 2013 | Responder

    • Olá Rafael, saiba que as pessoas estão em constante transformação, o que éramos ontem já não condiz com o que somos hoje. Penso que se você falar do passado dela, isto sim será uma mentira, porque ela se transformou, não é mais a mesma mulher, pra que levantar o defunto da cova? Você tem todo o direito de ter a sua privacidade, de ter teus segredos, sua vida não precisa ser totalmente exposta, e nem da mulher que você ama. Não contar é omitir e não mentir. De onde você tirou a ideia que precisa contar tudo? Isto nem é saudável. Sempre é bom peneirar o que vamos expor para os outros. Vou te dar uma dica: Antes de falar algo pense: “Isso que vou dizer é útil? É produtivo?” Se a resposta for não. Não diga. Penso que não é nada útil e nem produtivo falar sobre o passado dela, eles não compreenderão, fará muito mal pra relação alé de ser uma mentira, porque ela já é outra mulher!
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 27 de Novembro de 2013 | Responder

      • Bom Dia, Dr.a Léa.

        Muito obrigado. Me sinto mais aliviado agora. ( risos ).
        Dr.a Léa, A irmã dela ainda trabalha com isto. Aliás foi ela que incentivou a irmã ter entrado neste tipo de “trabalho”.
        A irmã dela tem 24 anos, ela se dão bem na medida do possível. O medo da minha namorada, é ela um dia, de raiva contar isto para a família dela. Pois quem sabe deste detalhe é somente a maẽ. Eu senti que a Andrea, a minha namorada, tem um pouco de receio sobre isto de um dia ela vier falar sobre este assunto para terceiros e família. Agora , em relação a mim tenho um certo medo de ficar “vendido na história”. Dr.a Léa eu nunca tive uma experiência dessa. De vez em quando o surgi alguns questionamentos em relação a isto. Mais uma vez obrigado! Em relação a irmã dela um dia vier “jogar algo no ventilador”. oque a Senhora acha sobre isto?

        Atencioasamente, Rafael.

        Gostar

        Comentar por Rafael. | 27 de Novembro de 2013

      • Se ela jogar no ventilador, será a palavra dela contra a de vocês. Porque ela fará isto só para destruir a irmã, e vocês não podem se render a isto. Vocês neguem, porque a Andreia é outra pessoa e o passado dela não condiz com a Andreia que ela é hoje! Lutem pelo amor de vocês, e não deixem que o passado estrague vosso futuro!

        Gostar

        Comentar por leamichaan | 27 de Novembro de 2013

  11. Bom dia Dr.a Léa
    Meu nome é Mariana namoro a 15 anos, hoje tenho 42 anos e ele 56, tinhamos relação muito boa mas sempre com conflitos familiares, sempre tive sonho de casar e ter filhos, e ele nunca demostrou essa vontade, várias vezes tento conversar com ele sobre isso ele desconversa e fala que pelas minhas atitudes ele tem medo, ele homem vive a vida da mãe dele não consegue seguir sua própria vida. não saimos, não fazemos nada que a mãe dele possa fazer junto ou ir junto. Faz 1 ano que nosso relacionamento não está muito bom por esse motivo, me sinto frustada eu já não sei se tenho mais vontade de casar e ter filhos, estou pensando seriamente em dar um ponto final nesse relacionamento, o que me prende pelo tempo estou com ele

    Gostar

    Comentar por Mariana | 6 de Janeiro de 2014 | Responder

    • Você vai se prender mais tempo ainda por causa do tempo que já passou? Isto não faz sentido!
      Tempo é tudo o que temos na vida! É só tempo que temos e você anda jogando seu precioso tempo de vida fora, faz tempo!
      Liberte-se enquanto é jovem! Quando você tiver 52, ainda poderá encontrar um amor, mas pra que esperar até lá?
      Você curtiu e foi bom algum tempo, e se agora não está bom, o que te prende neste homem? Vai viver uma vida frustrada em nome do tempo que passou?
      Pense nisso!
      Feliz 2014,
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 6 de Janeiro de 2014 | Responder

  12. Olá

    Tennho 21 anos, e estou no alge da minha vida. Carreira em desenvolvimento, intercambio agendado e no ultimo ano da minha faculdade.
    No mês de Maio/2015 completo 5 anos de namoro. Ele é psicologo. Muito carinho e atencioso, tem 27 anos e se formou na faculdade quando eu terminei o ensino médio. Sempre foi largado e tem muita dificuldade para encontrar emprego não tem nenhum tipo de perspectiva.. não gosta de falar sobre, acredito que seja orgulho.
    Por ele ser Psicologo acredito que ele entenda a própria situação.
    Ele comenta que tem algo que não consegue explicar, por para fora, algo que barra ele a seguir, sair da nossa de conforto…

    Estou numa fase em que quero abraçar o mundo! Sou muito pró ativa e não aguento mais essa situação..

    Não sei o que fazer, já conversamos diversas vezes, e ele diz que tenta mas não consegue.

    Ele é uma otimo amigo e parceiro.. mas falta atitude e persespectiva nele.. mas não sei o que fazer.
    Quero terminar para me ver livre mas fico com dó de ver ele assim …

    Gostar

    Comentar por Erica | 16 de Abril de 2015 | Responder

    • A pior coisa que você faz pra você e para ele é namorar por dó. Será que você namora mesmo só por dó? ou há um misto de sentimentos: você gosta do jeito dele estar com você, te cuidar, te namorar, a amizade, o companheirismo e não gosta da falta de iniciativa com relação à profissão. Acontece que nós seres humanos temos o péssimo habito de supervalorizar as falhas dos nossos namorados ou maridos a ponto de anular as qualidades. Você diz que ele é psicólogo e me ocorre que ele precisa procurar um psicólogo que o auxilie a desbloquear isto que o impede de tomar a iniciativa para começar a trabalhar na área dele. Ele só será um bom ´sicólogo depois de muita experiencia. Todos nós psicólogos passamos por isso. Penso que ele teme errar com o paciente, mas ele terá uma supervisão e continuará estudando. Se ele for honesto, acolhedor, e estiver aberto para o paciente, ele já estará ajudando.
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 19 de Abril de 2015 | Responder

  13. Eu namoro ha 6 anos e 10 meses, as vezes tenho vontade de casar, de ter filhos, as vezes sinto que não tô preparada pra isso, graças a Deus meu relacionamento é bom, ele é companheiro e maravilhoso, não consigo viver sem ele, ele ta na minha vida, porem acho tão comodo a nossa relação, as vezes acho que tenho que dar o proximo passo, as vezes acho melhor so namorar, alem disso a parte financeira pesa bastante, e eu nem montei enxoval ainda, nem construimos, só sei que ele ta garrado em mim, e não sei como seria minha vida sem ele.

    Gostar

    Comentar por lann | 10 de Julho de 2015 | Responder

  14. Olá Dra!
    Estou em um relacionamento de quase 7 anos,do qual estou noiva há quase 4 anos.Nos damos super bem,com respeito,afeto ,sem ciúmes e dedicação ao outro.Uma vez ou outra tivemos alguns desentendimentos,brigas bobas por motivos do dia a dia,estresse, mudanças ao longo do tempo que causam certo comodismo.Apesar disso,sempre conversamos e voltamos a nos dar bem.Ele gosta muito de mim e faz muitos planos a dois,mas ainda não tem condições financeiras de comprar e sustentar uma casa mesmo trabalhando,pois se formou a pouco tempo e é quem banca as próprias despesas.E eu com meus 25 anos estou aguardando me formar e trabalhar para começar a juntar dindim.Não sei quanto tempo irei ficar tendo paciência,pq minha família me cobra muito,acha q é enrolação dele e isso n é bom pra mim.Penso em acabar,mas tenho receio,medo de magoar e me arrepender.Enfim,gostaria da opinião de um profissional,pois sou anciosa pra realizar sonhos pq a muito tempo q espero e quando as coisas parecem não caminhar,confesso que isso me irrita em certos momentos.
    Agradeço a resposta!

    Gostar

    Comentar por Denize | 16 de Novembro de 2015 | Responder

    • De fato já está na hora de vocês juntarem os trapinhos. Se você ficar esperando ter dinheiro suficiente para isto, pode levar muuuuito tempo, ou vocês vão continuar adianda, porque com a situação do país a gente nunca tem dimdim suficiente. Está na hora de vocês procurarem um apto mesmo que bem pequeno e transar ele de um jeito legal pra morarem juntos. Se você tem sonho de casar, então já está na hora de marcar a data e começar a organizar a celebração conforme a grana permitir! Não deixe a falta de dinheiro atrasar a vida de vocês, vão planejando e realizando conforme vai dando!
      Há! me envie uma foto do seu casamento depois!!
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 17 de Novembro de 2015 | Responder

    • Dinheiro não é tudo e vocês não podem deixar de se casarem por falta do dimdim. Que tal juntar os trapinhos e morar um local simples e pequeno conforme as possibilidades? Depois, quando você tiver uma condição melhor vocês fazem a festa, a viagem e tudo mais, mas,não adiem a vida por falta de grana!
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 25 de Novembro de 2015 | Responder

      • Obrigada pela resposta!Bjos!

        Gostar

        Comentar por Denize | 25 de Novembro de 2015

  15. Eu namoro há 4 anos e acho que isso vai se prolongar por mais uns 3 anos (até eu passar em um concurso e me estabilizar financeiramente. A questão é: e se eu nunca passar em nada, nunca vou casar, ganho tão pouco). Nunca contei para o meu namorado o quanto eu ganho, tenho vergonha. Quando ele fala de comprar casa e tento mudar de assunto, porque eu não vou ter como ajudar na compra. Todavia, acho que namoros longos nunca dão certo, e já vi milhares de casos de pessoas que namoram longos tempos e terminam, aí encontram outra pessoa e casam rapidinho. Eu amo meu namorado, mas estou pensando em terminar por não ver futuro na nossa relação por causa da minha estabilidade financeira (A CULPA É MINHA POR SER POBRE. MERDA DE VIDA! EU ESTUDO, MAS A CONCORRÊNCIA É MUITA. SEI QUE MINHA HORA VAI CHEGAR, MAS ATÉ LÁ, O NAMORO PODE TER IDO POR ÁGUA A BAIXO). Eu tenho vergonha, todo esse tempo eu tenho vergonha dele….e daqui a pouco vou estar velha, aí ele vai me achar feia e vai me trocar por outra =/ …. NOS TEMPOS DE HOJE, NÃO BASTA AMOR PARA MANTER O RELACIONAMENTO =(

    Gostar

    Comentar por Juliana | 16 de Novembro de 2015 | Responder

    • O dinheiro não pode ser o impecilho para voces casarem. Casamento pode ser feito com bolo e champagnhe e um lindo buquet de flores. Vocês podem alugar um apto pequenino para começarem a vida. Não vale a pena prolongar este namoro para comprar a casa propria, mesmo porque o financiamento é uma facada e é pro resto da vida! Você pode incrementar seu orçamento vendendo produtos da avon, natura, doces, brounie, roupas, etc… O principal desta vida é ser feliz! Você nunca mais terá a idade que tem hoje, não é justo que você passe o tempo esperando para ser feliz no futuro. Tudo o que temos é o presente, então peça o seu namorado em casamento e sejam felizes!
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 17 de Novembro de 2015 | Responder

      • Obrigada pela atenção, Doutora!

        Gostar

        Comentar por Juliana | 17 de Novembro de 2015

  16. Olá! Namoro há 6 anos, e o namoro está passando por uma fase bem turbulenta. Passei alguns anos engolindo sapo da minha sogra, que adorava implicar comigo (falava da minha aparência, da minha familia, se metia no namoro, essas coisas). Até que um dia não aguentei, falei tudo o que me incomodava, e passei a evitá-la e, consequentemente, deixei de ir a casa dele.
    Nós dois temos 24 anos. Eu sou recém-formada, estou estudando pra concurso, e ele ainda está na faculdade, sem previsão de término, pois ele se enrolou demais. Sei que nenhum dos 2 tem condições de se sustentar ainda, mas gostaria que ele levasse a sério planos de um futuro casamento, sabe? Sempre sou eu que falo sobre, ele nunca se manifesta.
    Recentemente descobri que ele tem 30 mil na poupança, e eu tenho 10 mil, tudo dinheiro dos estágios que fizemos. Sugeri a ele que juntássemos tudo em uma conta conjunta para comprar um futuro apt, mas ele não demonstrou muito interesse, apenas disse um “tá”, e nunca mais tocou no assunto.
    Outra coisa que me incomoda é a infantilidade dele. Ele tem uma irmã 10 anos mais nova, e sempre cuidou muito bem dela. Essa semana fomos a um parque aquático, e ele fez o que sempre fez, me deixou de lado pra ficar “cuidando” da irmã. Só que a irmã dele já está com 14 anos, então percebi na verdade que eles estavam era brincando juntos, e não ele cuidando dela, enquanto eu ficava sozinha um canto, vendo o irmão de 20 anos dele cuidando da namorada dele com todo carinho.
    Fui reclamar sobre isso com ele, e ele me xingou na frente dos irmãos. Me senti humilhada demais e, desde então, estou sem falar com ele. Isso faz 2 dias. Sinto que o namoro está acabando e estou muito triste, pq gosto dele, sempre nos demos bem :((
    Será que estou fazendo o certo?

    Gostar

    Comentar por Ju | 27 de Dezembro de 2015 | Responder

    • Penso que ele gosta de brincar com a irmã e isto não significa que ele não goste de você.
      Nào é saudavel a exclusividade. É bom transitar pelas diferentas areas de relacionamento.
      Você se comparou com o outro casal e a comparação é o nosso veneno. Quando nos comparamos colocamos o bom no outro e o mal em nós. E esta ação gera ódio em nós. E nos tornamos amargas e raivosas.
      Procure não se comparar porque a comparação é o caminho pra nossa infelicidade,
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 30 de Dezembro de 2015 | Responder

  17. Namoro a 8 anos e a 3 passo por uma fase muito ruim com a minha namorada. Nao sinto que ela é apaixonada por mim, sempre discutimos muito por termos opiniões diferentes, ela diz que sinto prazer em brigar e só quero falar da nossa relaçao ao invés de deixar fluir. Tenho 28 e ela 30 nao temos muito assunto as coisas entre nós nao fluem, vivemos como se fossemos casados a 30 anos nao existe mais o prazer nas coisas e pra variar conheci uma garota mais nova 21 anos e tudo flui diferente conversamos muito rimos muito e ela demonstra muita vontade de estar comigo e eu também mas tenho medo de terminar e me arrepender, me sinto culpado por fazer minha namorada sofrer por ver que as coisas entre nós nao estao mais acontecendo, me sinto culpado e ela sempre joga coisas na minha cara e me sinto muito mal. Nao conseguimos mais demonstrar o mesmo sentimento e nao sei o que sobrou de nós. Sempre fui eu quem demonstrava vontade de morar junto e ela sempre dizendo que nao temos dinheiro pra isso ou falando que por causa do meu jeito que adora reclamar de tudo mas ela nao entende que reclamo por me sentir frustrado de nao ter dela coisas que eu gostaria de ter.
    Nao sei se termino e dou uma chance pra minha felicidade com essa menina que conheci ou se insisto nessa relaçao.
    Obs: Ela é minha primeira namorada.

    Gostar

    Comentar por Antonio | 31 de Janeiro de 2016 | Responder

    • Está na hora de ter uma boa conversa com ela, e dizer claramente tudo o que você sente e pensa desta relação. Se ela não demonstrar interesse em mudar, então, talvez seja mesmo o momento de conhecer outras pessoas, por que não?
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 3 de Março de 2016 | Responder

  18. Olá, estou namorando a quatro anos e pouco (próx dos cincos). Até o ano passado ele nunca me disse eu te amo, muito menos plano para o futuro. Tive uma conversa séria ano passodo com ele e após esta conversa, ele resolveu dizer uma vez outra na vida um eu te amo, e querer construir uma casa. Tem momentos que acho que ele gosta de me, outros nao sinto uma sinceridade. Ele e um filho mimado pela mãe. So resolve falar na construção da casa, quando fica cheteado com algo na casa dele. Saímos, viajamos, pesseamos…. Mas eu quero poder construir um futuro pessoal e profissional com ele. Será que realmente vale esperar??

    Gostar

    Comentar por caren | 25 de Fevereiro de 2016 | Responder

    • Esta pergunta você deve fazer para ele. Abra o seu coração e peça uma data limite para saber o que e se esperar,
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 26 de Fevereiro de 2016 | Responder

  19. Bom dia,

    Tinha um relacionamento de aproximadamente 8 anos, no qual nos gostávamos (eu permaneço, até porque ela terminou recentemente alegando que não conseguiu se apaixonar por mim novamente após nossa última volta, nunca houve traição). Muito desse término foi devido a pressões para casar e morar juntos, e isto acabou nos desgastando. Porém, apesar de nos amarmos nunca houve um planejamento de fato para estes fatores sairem do plano das ideias. Aproveitamos, viajamos um pouco e saímos bastante e eu acabei por me enrolar diversas vezes (inclusive no momento), pois “bancava” tudo, apesar de termos condições financeiras semelhantes ou até mesmo as dela serem melhores hoje. Ela construiu uma carreira excelente, mesmo 26 anos e eu estou na busca disso, pois sentia que com minhas condições atuais, perspectivas e nosso estilo de vida, não haveria a menor probabilidade de morar junto, pois isto traria ainda mais dores de cabeça, provavelmente. Ela me acusou de comodismo no relacionamento por já não marcar a data de casamento (tínhamos a ideia de que fosse em 2017, porém, devido ao exposto ficaria muito complicado) de não querer morar junto, etc. Ela dizia que eu nunca quis conversar, porém, ao tocar neste assunto e ao ouvir minhas exposições, ela sempre se mostrava impassível. Acho difícil convencê-la de qualquer coisa hoje, mas você acha que uma terapia poderia ter nos ajudado? Obrigado!

    Gostar

    Comentar por Fellipe | 28 de Fevereiro de 2016 | Responder

    • Sim, porque a terapia auxilia o diálogo do casal, ajuda a se colocar no lugar do outro. O terapeuta de casais age como um mediador e empresta a mente para pensar novas possibilidades que ainda não puderam ser pensadas pelo casal. Ele é uma pessoa imparcial que tem a função de buscar a melhor solução para o bem estar e a felicidade do casal.
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 29 de Fevereiro de 2016 | Responder

  20. Bom dia Pscicóloga Léa,
    Acho que estou precisando de uma terapia, mas enquanto não crio coragem e marco um encontro, utilizo deste espaço como um desabafo.
    Namoro há 9 anos, atualmente estou com 27 e ela 26, como pode perceber, começamos muito jovens, fui o primeiro e único homem da vida dela, e ela, apesar de não ter sido a minha única namorada, foi o meu único relacionamento sério.
    Estou a passar por uma enorme confusão mental (creio que uma crise de ansiedade), pois fui praticamente intimado a noivar, entretanto, apesar do tempo de relacionado, isso me pegou de surpresa (sim, nós homens não temos muita alerta para sinais “sutis”).
    Como iniciamos novos, ao início não pensávamos em casar, sempre focamos nos estudos e posteriormente na carreira, quando terminamos a faculdade estabelecemos alguns objetivos profissionais para casarmos, e hoje, apesar de ainda não termos chegado à finalidade estabelecida, mais ainda estarmos à procura, nos encontramos num patamar profissional e financeiro interessante.
    Pois bem, acontece que neste último mês aconteceu algo inesperado, ela, que assim como eu, não pensava em casar neste momento da vida, falou que nosso namoro estava muito desgastado e que precisávamos dar o próximo passo.
    Não duvido que ela me ame, mas sinceramente, comecei a pensar se estou preparado para o casamento. Comecei a pensar que sempre tive o desejo de morar só (sempre morei com meus tios), ter mais independência, para tão somente depois me casar. No entanto, reconheço que depois de quase 10 anos, não se há mais tanto tempo para esperar.
    Por outro lado, apesar de não querer admitir, pondero que foquei tanto na carreira e também no relacionamento que talvez “não possa ter me aproveitado”. Parece que não tive aquela vida dos filmes juvenis com inúmeras namoradas e tudo que tivesse direito. Mas também, com 27 e um trabalho exaustivo, já me sinto de certa forma velho para noitadas, e bem possível que novamente solteiro, não demoraria muito para que fosse a procura de outro relacionamento “sério”.
    São esses e outros questionamentos que estão me tirando noites de sono, acredito que esteja passando por alguma crise de ansiedade (tenho transtorno obsessivo compulsivo), acordo e durmo pensando nisso, chego até mesmo a me questionar se eu realmente a amo. Sei que ela é uma pessoa muito boa, de ótimo caráter, será uma excelente esposa e incontestável mãe, mas hoje me pergunto qual seria o peso de uma vida toda com ela ou pior, o fardo de ter uma vida sem ela. (dá para perceber a dimensão da minha indecisão?)
    Analisando alguns fatos, a minha dúvida aumenta: sempre gostei de viajar, fiz algumas viagens só durante o nosso namoro (algumas por trabalho outras não) e também outras com ela, e para mim, é inegável que apesar do prazer de me sentir livre quando viajei só, as melhores viagens de minha vida foram ao lado dela.
    Inclusive, em meu último destino desacompanhado, a única coisa que pensava era “como seria bom se ela estivesse aqui” ou “ela adoraria ver aquilo” e etc.
    Enfim, é inegável que sinto algo forte por essa mulher, mas diante de alguns limites que ela já me falou sobre o casamento, principalmente sobre a impossibilidade de novas viagens sozinho, acrescento isto (a falta de liberdade), a mais um dos meus “será?”
    Analise comigo Doutora, sou um rapaz jovem, ainda cheio de sonhos, a empresa onde trabalho me permite 50 dias de férias por ano, enquanto ela, com muito esforço, consegue seus “garantidos” 30 dias, seria muito egoísmo de minha parte querer utilizar os meus 20 dias a mais com alguns sonhos pessoais, como fazer uma maratona, escalar algumas montanhas e etc… coisas que não fiz, mas que ainda quero fazer.. ?
    Enfim, são tantas coisas a pensar, a liberdade, o “tempo perdido”, o companheirismo, o amor, a sensação de que ela realmente pode ser a mulher da sua vida e etc.. que realmente me coloca sobre um pêndulo.
    Outro aspecto a ressaltar, é que venho pensando muito sobre namoros longos ultimamente, é inegavelmente que há características boas e ruis, e que risivelmente são as mesmas. Exemplo: os defeitos. Quando estamos apaixonados, temos a sensação de que o outro é perfeito, maximizamos as qualidades da mesma forma que ofuscamos os defeitos, no entanto, depois que passa a paixão e nos resta tão somente amizade, carinho e companheirismo, começamos a observar com maior precisão os aspectos bons e ruins do outro, de forma que ao mesmo tempo em que consigamos pensar: “Nossa, terei que conviver com isso para o resto de minha vida” também refletimos “Meus Deus, gosto tanto daquilo, que não conseguiria passar minha eternidade sem”.
    Sabe, é esta contrariedade que está a me deixar louco… “não gosto disso, mas também me arrependerei por não ter mais aquilo”.
    É inegável que ninguém é insubstituível, da mesma forma que defeitos tão somente mudam de nome, mais transparente ainda é que embora quisesse muito que alguém viesse com uma varinha mágica e resolvesse meus problemas, infelizmente as respostas estão no labirinto da minha mente, dessa forma, muito obrigado pelo desabafo, mas aguardo, o comentário. Rs…

    Gostar

    Comentar por Les Misérables | 12 de Março de 2016 | Responder

  21. Nossa gostei muito do seu blog e como você responde a todos os comentários .
    Namoro há 8 anos, eu sempre tive muitas dúvidas se realmente queria casar com ele, mas eu o amava mesmo nas dificuldades.
    Quando estávamos com 5 anos de namoro, eu já estava graduada e ele também, eu jogava indiretas para casarmos mas ele esquivava.
    Eu parei de colocar expectativas no namoro e resolvi “dar um jeito na minha vida”. Passei em concurso público e comecei mestrado. Minha vida está muito corrida e já nem penso mais em casamento (ainda estamos juntos). Não brigamos com frequência, mas já nem sei o que fazer, ao mesmo tempo que está bom, não está. Às vezes parece que estamos juntos por conveniência. Já pensei em terminar por diversas vezes e fico pensando como seria minha vida se estivesse com outro. Não sei mais o que fazer, não dá para ficar enganando ele e eu me enganar também! Mas às vezes penso que devo sair dessa ilusão (pensar como seria com outros) e tentar ficar com ele. Às vezes penso em terminar e ficar livre para meus estudos, parece quase um “fardo” por eu não saber o que fazer com essa situação.
    Obrigada

    Gostar

    Comentar por (Sem nome) | 5 de Junho de 2016 | Responder

    • Você está vivendo um conflito, um lado seu quer e tem medo de deixá-lo, outro lado seu não quer mais e fica imaginando como seria viver sem ele. Será que vocês não podem dar um tempo para sentir como vai ser? Será que você precisa tomar uma decisão já? Será que é possível uma conversa sincera e honesta enter vocês?
      Pense em tudo isto é aja com cautela,
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 6 de Junho de 2016 | Responder

    • Olá, tava lendo sua historia axei tao parecida com a minha, namoro a 8 anos e vivo nesse dilema, sera que a minha vida seria mais colorida se eu estivesse sozinha? depois de tanto tempo namorando e aquilo vai perdendo sentido aos poucos, da uma dor tao grande pensar nisso em terminar, queria ter alguem pra conversar que passa por isso tbm :/

      Gostar

      Comentar por valentina | 10 de Outubro de 2016 | Responder

  22. Namoro há quase três anos e meio e ele, que tem 45 anos, nem fala em casamento. Na primeira, única e última vez em que eu falei sobre o assunto, já que os nossos amigos começam a perguntar pelo casamento e eu disse pra ele que aquilo deveria ser uma decisão nossa, ele mudou de assunto e confesso que fiquei extremamente frustrada.Ele já foi noivo anteriormente, mas não chegou a casar e ainda mora com o pai, com quem tem uma forte relação. Não temos problemas financeiros que pudessem impedir um casamento, eu moro sozinha e ele até poderia vir morar comigo. Eu o amo muito, mas tenho muitas vezes as sensação de estar perdendo meu tempo e a impressão de que não vamos passar disso, de que com ele não dá pra fazer planos, criar expectativas.

    Gostar

    Comentar por Ana Karina Araújo | 27 de Junho de 2016 | Responder

    • Que tal uma conversa sincera e verdadeira com ele? Sem cobranças e nem pressões, mas abrindo o seu coração e dizendo o que você precisa para ser feliz?
      Pense nisso,
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 11 de Julho de 2016 | Responder

  23. Oi boa tarde, namoro há quatro anos eu me formei e faço mestrado ele falta alguns semestres para se formar em engenharia civil e estamos ha ponto de terminar pela segunda vez, eu não quero que isso aconteça mas ele não me aguenta mais (eu acredito), ele se irrita com tudo até com minha forma de ser por eu ser extrovertida, brincalhona, acha as vezes exagerado ou indiscreto, me reprime muito, antes não era assim eramos muito companheiros mas percebo que quanto mais eu fui me apaixonando por ele mais ele foi se afastando de mim, vejo ele meio dúbio, algumas vezes sinto que ele não gosta de jeito nenhum de mim pelas coisas que fala outras me trata como antes e me faz acreditar que vamos ficar juntos fazemos planos e tudo, ele é uma pessoa incrível gosto de está com ele da sua companhia e sei que seriamos felizes juntos, o que atrapalha mesmo é seu ciume e desconfiança dele que chega a imaginar coisas absurdas observo que ele tem um complexo de inferioridade grande e que se sente inferior a mim e com isso eu não sei como ajudar chegou um dia a me falar quando estávamos em uma festa que os homens estavam nos olhando e pensando “o que essa menina linda ta fazendo com esse cara feio” não sei o que fazer para demostrar o meu amor já fiz de tudo falei de tudo mas ele não se sente seguro, isso deixa ele frio, calado, não compartilha mais as coisas e desde de semana passada ele desconfiou sem motivo e não nos falamos direito ele acha que não dá certo esse relacionamento por que sempre vai sentir essas coisas e eu tento falar que não mas é inútil, será que realmente não tem jeito?

    Gostar

    Comentar por mariana sousa | 13 de Julho de 2016 | Responder

    • Ele tem um grande complexo de inferioridade é uma auto estima baixa. Só a terapia poderá ajudá-lo a se valorizar e parar de se comparar com você e se colocar para baixo. Ele se compara com você o tempo todo e coloca tudo de bom em você e de mau em si mesmo. É isto que está prejudicando o relacionamento de vocês. A comparação é o veneno que destrói. Se ele não fizer uma terapia urgente, pode destruir a relação de vocês e ele não vai conseguir se relacionar bem com ninguém enquanto não desenvolver uma boa relação com ele mesmo,
      Converse isto com ele e procurem um bom terapeuta para ajudar vocês a serem felizes,
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 20 de Julho de 2016 | Responder

  24. Dr. Léa, Sempre tive o desejo de casar e formar uma família. Aos 15 anos me apaixonei por uma pessoa incrível, maravilhosa e ele era tudo pra mim…Nós nos amávamos intensamente, tivemos um relacionamento duradouro de 4 anos e planejávamos um lindo casamento e até ter filhos. Só que um dia ele passou em uma prova militar e teve que ficar um ano em outro estado, até então estava tudo bem porque nós nos amávamos e a distância não era um empecilho.Durante esse tempo nos falávamos sempre e não tinha Whatsapp (rsrsr) eu gastava rios de dinheiro com telefone e comecei a achar estranho algumas atitudes dele, parecia estar com medo de algo e em fim ele resolveu me contar que havia me traído, terminei nosso relacionamento mesmo o amando muito, pois traição pra mim era o fim. Nesse período de um ano ele ficou com outras meninas e até noivou com outra, o relacionamento não deu muito certo e ele voltou para casa, conversamos muito, até rolou um “good times” mas não era mais a mesma coisa. Ele foi “amor da minha vida” e eu não imaginava minha vida sem ele. Não pensamos em voltar o relacionamento pois havia muita mágoa, até que por fim o pior ele resolveu trazer uma outra menina do estado de onde ele trabalhava para casa dele. Fiquei pasma, sem reação. Um filme passou em minha cabeça, eu me perguntava: Como isso pode acontecer? Eu namorei 4 anos com essa pessoa e em um ano ele resolve a vida dele num instante. Não era possível, eu não podia acreditar no que estava acontecendo comigo. Me senti a pior pessoa da face da terra, minha vida estava acabando naquele exato momento e eu tinha apenas 19 anos. Com ajuda de bons amigos eu fui me levantando, iniciei meus estudos ocupei a minha cabeça, conheci novas pessoas, curti e me diverti muito. Mas nunca deixei e esquecê-lo mesmo tendo feito tão mal pra mim. Mas segui minha vida, tive muita dificuldade em abrir meu coração para outras pessoas, pois eu tinha medo de quebrar a cara e não me permitia “amar”. Conheci uma pessoa legal que se tornou meu amigo e soube de meu passado triste (até pq ele era apenas meu amigo). Ele me pediu em namoro, fiquei chocada, me abri pra essa pessoa, contei todo meu passado triste e ele quer namorar comigo??? Fiquei tão chocada que não queria mais ver esse amigo… foi bastante engraçado…Depois de me recuperar desse baque (quase um mês) resolvi procurá-lo para bater um papo e entender. Hoje estamos namorando e somos muito felizes eu o gosto muito dele e ele gosta muito de mim, pensamos em nos casar. Mas me encontro em outro dilema, Nos relacionamos ha 5 anos e 8 meses ele vive desempregado, eu me formei mas não consigo emprego na área, trabalho com outra coisa, tenho o sonho de casar e quando toco no assunto é sempre um estresse. Já tenho 27 anos e não aguento mais esperar pelo “grande dia”. Isso tem me estressado muito, estou esfriando, desanimada. As vezes parece que quem quer casar ou eu pois vivo ansiosa, procurando solução enquanto da outra parte tem interesse mas nem tanto…Enquanto eu penso em trabalho e estudos a outra parte pensa em trabalho (mas não como eu) e gasta o pouco que tem com ingressos de shows e olimpíadas. Dizendo que se não for agora nunca mais irá pois uma chance como esta não haverá novamente. Ele é músico e não tem muito dinheiro, eu não quero esperar mais. Meu relógio biológico está andando de pressa, muita pressa e eu já não aguento mais a pressão. Preciso de ajuda, pois casar sozinha não dá (rsrsr) Eu me sinto muito velha já com apenas 27 anos e tenho medo de viver sozinha, quero ter filhos e formar família, será possível ainda com minhas condições? Será que devo abrir brecha para “novas possibilidades” . (isso é só um resuminho da minha estória pois tem muita coisa pra falar) Alguém me ajuda. Já conversei milhões de vezes com meu namorado sobre isso e bem tranquila, calma e me encontro num túnel sem saída. Preciso de ajuda.

    Gostar

    Comentar por Flor | 16 de Agosto de 2016 | Responder

    • Você disse bem: não dá pra casar sozinha”
      A gente precisa do outro para algumas coisas. Casar é uma delas. Você tem este objetivo de vida e precisa estar com alguém que também tenha! Seria bom vocês entrarem num acordo quanto a isto!
      De coração aberto compartilhar o que cada um pensa sobre casar, sobre projeto de vida e temporalizar este projeto, isto é, colocar o projeto numa data : dia/ mês e ano. Depois deste acordo, tudo ficará mais fácil para você. Quando você tem a data tranquiliza porque você sabe que o seu desejo tem data pra acontecer.caso contrário, você fica desesperada porque tem a sensação que o seu sonho nunca vai se realizar e entra em agonia.
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 13 de Setembro de 2016 | Responder

  25. Infelizmente existem pessoas que enrolam, enrolam, dizem que vão fazer e não fazem, até que uma das partes resolve pular fora. Isso ocorreu comigo. Namorei 7 anos com um cara, tentei fazer planos com ele, expus minhas vontades e desejos, tentei sair diversas vezes da relação por não haver reciprocidade, mas acabava cedendo por promessas de que ia resolver. Não resolveu nada. Nesse tempo de namoro saí da casa dos meus pais para morar sozinha, evoluí de trabalho, e ele continuou na casa da mãe, comodamente passando alguns dias da semana no meu apartamento, pensando apenas em progredir profissionalmente e financeiramente, o que de fato ele conseguiu. Chegou uma hora em que terminei mesmo, porque depois de tanto tempo namorar um marmanjo que ganhava mais de 20 mil reais e não sequer saía da casa da mãe (que por sinal era daquele tipo supreprotetora e não gostava de mim), não dava mais pra aguentar. Ele dizia que me amava, mas preferiu me perder, e ainda achou que a culpa foi minha. HOnestamente, vejo que isso não é um amor maduro, embora ele tenha mais de 30 anos já.
    Depois ele foi morar em outra cidade, aceitou uma proposta de trabalho pra ganhar ainda mais, aí sim ele saiu de casa. Mas voltava todo final de semana para ver a mãe. Parece que eles são é casados. Ainda fico triste pelo que não realizamos, mas não me arrependo. Fui uma excelente namorada, tenho consciência disso, meu erro foi doar muito mais do que receber. Porém, aprendi a lição e fiquei mais esperta.
    Eu penso assim: converse uma, duas vezes no máximo. Depois disso, se não conseguir nada, é melhor pular fora. Ser mais egoísta mesmo. Porque as pessoas só mudam mesmo quando acham que devem mudar. Como no caso do rapaz que namorei. Pelo relacionamento, ele jamais encarou de frente suas dificuldades emocionais, mas quando foi pra aceitar uma proposta de trabalho, ele rapidinho se mexeu. Fica a dica.

    Gostar

    Comentar por Gabriela | 19 de Janeiro de 2017 | Responder

    • Muito obrigado pela sua dica é contribuição!
      Felicidades,
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 6 de Fevereiro de 2017 | Responder

    • Obrigada pelo seu depoimento!

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 8 de Fevereiro de 2017 | Responder

  26. Namoro há quase 9 anos e não tenho perspectiva mais ao lado dele. Já somos formados, somos independentes financeiramente mas sinto um desânimo muito grande só de pensar em casamento com ele, pois ele é muito acomodado com a situação (namoro).
    Já falei para compramos casa juntos, mas ele não mostra nem um pouco de interesse. A gota d’agua foi quando ele comprou um carro caríssimo. Eu sinceramente me senti trocada pelo carro, como se nossa relação nunca fosse prioridade, mas acabou que não comentei nada desse meu sentimento, por ser o dinheiro dele (ele faz o que quiser), é uma escolha dele. Eu também tenho aspirações de bens materiais. Mas, quando ele comprou esse carro e me contou depois que já tinha fechado negócio, o desânimo aumentou mais. Não tenho empolgação nenhuma de estar do lado dele, mas não sei como terminar esse relacionamento tão longo.
    Além do mais, me sinto muitíssimo atraída por outra pessoa que me dá atenção, é inteligente, simpático, temos muito em comum.
    Não brigamos quase nunca, o relacionamento no geral é estável e tranquilo, mas me pergunto todos os dias “Será que ainda existe amor ou é só acomodação?”. Está uma bola de neve esse relacionamento (eu também estou muito acomodada) não sei como sair disso. Por favor me ajude.

    Gostar

    Comentar por Ju** | 22 de Janeiro de 2017 | Responder

    • A vida é uma só!
      Se acabou o calor e ele te frustrado tanto, pra que continuar com ele?
      Você já ofereceu 9 anos de sua vida para ele, agora chegou a hora de ser feliz! A situação do carro é o modelo do que será sua vida junto a ele: acomodado e dando preferência em investir em bens materiais do que na relação de vocês!
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 6 de Fevereiro de 2017 | Responder

  27. Tenho 22 anos e namoro a 5 anos, eu penso em casar, mas antes penso em ter uma estabilidade financeira (sou recém formada e ja trabalho, assim como ele).
    No entanto vejo que meu namorado não quer diminuir o “status” de vida dele, ou seja, só irá casar depois que ter a mesma condiçao financeira que a familia dele provém pra ele. Sei que se ele continuar com esse pensamento nunca vai sair de casa. Tenho medo de acabar igual os primos dele, que namoram a 10 anos e nunca casam (mesmo com uma puta estabilidade financeira), fora que a família dele não é tradicional como a minha.
    Quando penso em juntar dinheiro para podermos pensar numa vida a dois, ele me planeja outra e mais outra viagem, sempre estamos gastando com viagens e nunca planejando algo que evolua nosso relacionamento para o próximo passo.

    Gostar

    Comentar por Lia | 8 de Maio de 2017 | Responder

    • Você precisa abrir o seu coração pra ele. Chegou a hora de conversarem sobre os projetos de vida, os anseios, os sonhos e os temores de cada um.
      Cada um de vocês vem de uma família, educação, criação, valores e princípios diferentes. Agora vocês precisam ter uma conversa afetiva, compreensiva, acolhedora e muito sincera. Tanto pra você, quanto para ele saber o que esperar dessa relação. Ninguém quer ser enganado e nem ficar frustrado. Vocês podem entrar em acordos, cada qual cedendo um pouco até chegarem num acordo bom para ambos.
      Um forte abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 22 de Maio de 2017 | Responder

      • Agradeço a atenção! Cm ctz esse é o melhor caminho! Sucesso para nós!

        Gostar

        Comentar por Lia | 19 de Junho de 2017


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: