Psicóloga Responde

Dicas úteis para o dia-dia

Admirável Arte de Pensar – Não basta pensar no que se fala. Mais importante é pensar no que se pensa!

Quando a gente pensa no que diz pode-se evitar magoar, ofender ou envergonhar outros. Pode-se evitar algum tipo de exposição e de intromissão. A palavra impensada tem o poder de nos transformar em algo que não queremos ser. Talvez ridículos, ignorantes, impacientes, pesados ou tolos. E, muitas vezes, ou na verdade mais verdadeira, mais mal do que fazemos a alguém ao dizer algo hostil, fazemos a nós por nos tornarmos pessoas agressivas e hostis.

Quando a palavra má, envenenada e cruel emana de nossos lábios, automaticamente, na mesma medida em que o ouvinte se ressente, nós nos tornamos maus, venenosos e cruéis. O que é pior? Ser um ser ressentido? Ou ser um ser venenoso e cruel?

Porém, a via para se pensar no que se diz é, antes de tudo, pensar no que se pensa. Porque quando pensamos naquilo que pensamos, em primeiro lugar já deixamos de dizer algo que não pensamos, e em segundo lugar, como disse Hamlet: “Nada é bom ou ruim. Tudo depende dos nossos pensamentos…”.

Quando pensamos naquilo que pensamos podemos pensar naquilo que dissemos ou fizemos para ter inspirado as palavras ou atos maldosos que recebemos ou, caso contrário, se não pensarmos naquilo que pensamos podemos ficar repetindo como um disco quebrado o mal recebido e este pensamento viciado não levará a entendimento algum.

Pensar em mudar o foco e deixar de enfocar só naquilo de mal que fizeram para nós, ou que num primeiro momento, erroneamente, pensamos que fizeram de mal para nós, e passar a olhar de fora para nós mesmos e procurar enxergar qual a nossa parcela de responsabilidade em tudo que acontece conosco. Não tenho duvidas que o outro também errou. Afinal o outro é tão humano e cheio de defeitos e falhas quanto nós.

Algumas vezes o outro pode até possuir mais defeitos do que nós, e outras vezes, pode acontecer que o outro errou mais do que nós erramos. Mas, mesmo assim, apontar e repetir quinhentas e oitenta e duas vezes o que o outro nos fez de mal não é pensar no que se pensa. É ser um disco quebrado. Que sofre, e sofre mais uma vez, briga, grita, se enraivece e não leva a nenhum entendimento e nem se desenvolve. 

Léa  Michaan, 17/04/2011

Anúncios

17 de Abril de 2011 - Posted by | a arte de pensar, pensar

5 comentários »

  1. A pessoa insuportável ou melhor dizer que o importunismo, pode levar à loucura?

    Gostar

    Comentar por GEORGE KHAIRALAH HADDAD | 9 de Dezembro de 2011 | Responder

    • Meu caro George a pessoa insuportável é assim pois carece de enxergar o mundo, a vida, a relação com o outro e, principalmente, consigo mesma de maneira útil e produtiva isto é, que leve ao desenvolvimento e a felicidade, portanto, podemos dizer que é louca pois falta aprender a pensar! É alienada de si, pois vive mal e não se deu conta que continuar assim só pode piorar mais e mais a própria vida e das pessoas que a rodeiam.
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 9 de Dezembro de 2011 | Responder

  2. Pensar no que se pensa, ao meu ver, é pensar com a cabeça, os instintos e com o coração…Recentemente ouvi de uma pessoa querida a dolorosa frase:”voce não é o homem que eu quero pra mim”.
    Pra mim, sempre que alguem “almeja e sonha” com um modelo, um tipo, um estilo ou personalidade, uma beleza, um padrão de vida, não esta pensando em uma relação e sim em sí prorprio, o que afasta energias e pessoas boas trazendo para seu mundo “coisas”.
    Viver em um mundo esperando “o principe” é pular em uma lagoa cheia de sapos.
    Pessoas assim sequer pensam, quanto mais pensam no que pensam.

    Gostar

    Comentar por Ju | 4 de Janeiro de 2012 | Responder

    • Concordo com você, e pelo que diz, com certeza é o homem dos sonhos de muitas mulheres inteligentes e sensatas,
      Que sorte a sua que esta libertou você dela,
      infelizmente ela não é uma pessoa delicada e preocupada com o sentimento dos outros,
      Você merece uma pessoa melhor,
      Um abraço,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 4 de Janeiro de 2012 | Responder

  3. Eu quero comentar sobre sexo.
    Eu quero saber quem tem mais vergonha de ficar sem roupa, para fazer exames e tratamentos com os profissionais da saúde do sexo oposto, o homem ou a mulher?

    Gostar

    Comentar por GEORGE KHAIRALAH HADDAD | 14 de Fevereiro de 2012 | Responder


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: