Psicóloga Responde

Dicas úteis para o dia-dia

Como a musica nos ajuda psicologicamente

Quando gostamos de uma música é porque nos identificamos com o que ela diz, com a mensagem que ela transmite. Gostamos porque sentimos que o compositor conseguiu colocar em palavras na composição da música algo que circula dentro de nós e não sabíamos dizer e o autor conseguiu falar disso e ao ouvir a música aqueles sentimentos desorganizados vão encontrando via para se organizar, encontram forma e morada naquela melodia e naquela composição e isto nos conforta.

Nós gostamos de ouvir repetidas vezes porque ao ouvir a música nos sentimos compreendidos e também compreendemos o que o compositor quis transmitir, então há uma comunicação entre a música, o compositor e nós. Quando escutamos uma musica com a qual nos identificamos nos sentimos menos sozinhos e mais acompanhados.

A música embala nossos sentimentos, que até então vagavam pelo espaço infinito, mas que agora encontraram uma voz, um alento e uma compreensão, e isto nos traz alívio.

Anúncios

4 de Janeiro de 2013 - Posted by | musica

7 comentários »

  1. A pergunta é:uma pessoa que nao gosta de musica.

    Gostar

    Comentar por mario cezar seidel dalla bernardina | 6 de Janeiro de 2013 | Responder

    • A pergunta é: Como é possivel uma pessoa não gostar de música? Penso que se alguém não gosta de musica é porque não desenvolveu esta sensibilidade. Nos podemos ver pessoas que não gostam de um ou de outro tipo de música, e entendemos que esta pessoa não desenvolveu escuta para o modelo de musica que não gosta. Além disso, tudo é uma questao de gosto!

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 6 de Janeiro de 2013 | Responder

  2. Eu acho que e possivel existir pessoa sim que nao goste de ouvir ,sera porque tem cultura difente ou pode ser por uma escolha ou opcao,na minha opiniao ouvir musica e muito legal e divertido

    Gostar

    Comentar por Luzia | 19 de Janeiro de 2013 | Responder

  3. Ah, concordo em partes… Pq não sou fluente em inglês mas entendo um pouco e mesmo quando não entendia o mínimo da língua, haviam músicas que mexiam comigo (o rítmo, a melodia, as batidas… tudo isso mexe com os nossos sentidos também) a letra não é bem o principal, pois, se fosse declamada talvez não surtiria tanto efeito. Música é um conjunto de notas que de forma harmônica formam uma melodia… a Inserção da letra já é pra dar um “Q” a mais… Acredito que música é feita pra isso, pra penetrar no emocional.

    Gostar

    Comentar por May Figueiredo | 7 de Março de 2013 | Responder

    • Olá Mayara, estou de acordo com você! A melodia, o ritmo e a vibração são elementos da música que absorvemos e influi em nossa qualidade emocional!
      Agradeço a sua colaboração!
      Um abraço, Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 7 de Março de 2013 | Responder

  4. Sou português e gosto muito do espaço dedicado à area da psicologia. É a minha àrea favorita e leio muito livros do autor brasileiro Augusto Cury. Relativamente à música, penso que ela consegue ser bastante reconfortante em momentos dificeis. No entanto, por vezes, acontece o reverso da medalha na medida em que acentua a melancolia e mágoa nos momentos de sofrimento. No meu caso, é mais em termos amorosos. Nada me corre bem nesta area. Tento manter a chama da esperança acessa,depois de muitos anos de insucessos, mas cada dia que passa aumenta a minha irritabilidade.
    Sou popular, sou engraçado, divertido, tenho grande facilidade em fazer rir toda a gente, mas parece que as raparigas não me levam a sério. Vejo que elas preferem rapazes mais sérios, mais comprometidos com o trabalho, com estabilidade económica. Há pouco tempo vivi uma situação de amor não correspondido e vi uma rapariga que gostava muito a começar a namorar um rapaz que eu conhecia.
    Fiquei alterado e todos perceberam isso. De divertido, emotivo e sorridente, passei a ser mais sério, arrogante e frio quando me cruzava com ela. Com os outros continuava a ser divertido, mas não com ela e com o namorado. Sorrir para eles era uma humilhação psicológica para mim. Sou muito orgulhoso, é por isso. Tento ser educado e disfarçar os sentimentos que me vão na alma, mas é dificil.
    O tempo passou. Em Janeiro, as coisas mudaram porque me apaixonei por outra rapariga que estuda psicologia noutra cidade e só esse factor já fez com que eu esquecesse os ressentimentos passados com o tal casal que falei. Agora dou-me bem com eles e afoguei as mágoas do passado. Contudo, com esta nova rapariga, existem apenas esperanças ainda. Ela engraçou comigo mas já não a vejo há quase 3 meses. As esperanças que ela me dá fizeram esquecer as falsas esperanças do passado, o que é muito bom, mas temo que essas esperanças se possam transformar em falsas esperanças no futuro. Não sei como vai correr, estou na expectativa. Ouço muitas músicas românticas, sou muito idealista em termos amorosos, valorizo muito mais as qualidades da alma do que os atributos fisicos de uma mulher, mas ao que parece são aqueles que valorizam mais os atributos fisicos que conseguem os seus objectivos. É frustrante.

    Parabéns pelo blog

    Gostar

    Comentar por David Silva | 5 de Abril de 2013 | Responder

    • Olá David, o que me chamou atenção em sua carta foi: “sou muito idealista em termos amorosos…”. Quando somos idealistas, estamos fora da realidade, acreditamos no ideal, e o ideal não existe. Porque o ideal é a nossa ideia e não a realidade, por isso, quando idealizamos, nos frustramos. Tente não idealizar e ser mais realista que você sofrerá menos e terá maiores chances de concretizar o romance!
      Felicidades,
      Léa

      Gostar

      Comentar por leamichaan | 8 de Abril de 2013 | Responder


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: