Psicóloga Responde

Dicas úteis para o dia-dia

Prazer em conhecer

Olá, Este é o blog de Léa Michaan,

Uma das pioneiras a atender via Skype ou face time pessoas do mundo inteiro!

Psicoterapeuta, Psicanalista, Palestrante e escritora

Aqui você escontrará vários artigos e entrevistas  concedidos à mídia e a motivação é 

inspirar reflexões em você

A maioria são dicas úteis para a vida cotidiana

Tais como: educação de filhos, relacionamento afetivo, variações de humor, depressão, ansiedade, sentimento de solidão, compulsões, mania de consumo, desenvolvimento pessoal, entre outros

Qualquer Ideia, dúvida, comentário ou sugestão é muito bem vindo

leamichaan1065@gmail.com

Acesso ao blog sobre: Como o cinema pode mudar a sua vida! Cinema e Psicanálise:

  http://cinemapodemudarsuavida.wordpress.com/

         Consultório:(011) 2628 1439     

     

Livro Maly –

Romance envolvente e inspirador – “impossivel parar de ler” – depoimentos dos leitores.

22 de Abril de 2009 Posted by | Sem categoria | 33 Comentários

Por que falamos coisas que agridem, atacam e ferem as pessoas? E como lidar quando os outros falam coisas cruéis para nós.

Às vezes somos tomados por sensações, pensamentos ou sentimentos muito ruins. Análogo à quando comemos algo que está estragado e nos faz mal, não conseguimos digerir e evacuar aquilo que está dentro de nós e precisamos vomitar. Isto é, a coisa ruim transborda porque é intolerável para nós, portanto, não conseguimos contê-la dentro do nosso organismo.

A mesma coisa acontece no nosso psiquismo, quando somos invadidos por pensamentos e sentimentos ruins, não conseguimos conter este mal estar dentro de nós e isto transborda e magoamos e ferimos as pessoas. Depois nos sentimos péssimos com a gente mesmo, porque estas ações nos transformam e pessoas cruéis, sadicas, agressivas e afastam os outros de nós. Por isso, é muito importante a gente entrar em contato com os sentimentos e pensamentos que nos acometem e tentar nos perceber e expulsar estes pensamentos ruins que geram sentimentos ruins também. E encontrar bons pensamentos para por no lugar dos maus. Nos perceber invejando ou nos comparando e interromper o mal estar que estas condutas internas causam em nós é o primeiro passo para nos tornarmos infernos ambulantes. Porque a inveja é a comparação tem o poder de destruir tudo de bom que temos, estes mecanismos localizam o bom no outro e o mau em nós. Este é o jeito mais rápido de chegarmos ao inferno e de nos tornarmos infernais. E encontrar motivos para nos sentirmos gratos com a vida, o mundo, e também encontrar coisas criativas e úteis para nós ocupar porque realizar trás bons sentimentos. 

Agora que sabemos o que faz a gente se tornar agressiva, podemos compreender o que faz o outro ser assim também. E da próxima vez que alguém te disser algo cruel, ao invés de você ficar ofendido(a), lembre-se que está pessoa está transbordando, que pode não ser nada pessoal, e mesmo que for, talvez isto aconteceu porque até agora você não sabia lidar com o teu mal estar e despejava no outro. A partir de agora, exercite o seu bem estar e consequentemente, como num passe de mágica, as pessoas que estarão próximas de você também se sentirão bem ao seu lado. Todos nós exalamos o que há dentro de nós, por isso é vital olhar, refletir e cuidar do nosso mundo interno,

Um abraço,

Léa

28 de Maio de 2016 Posted by | relacionamento humano | 4 Comentários

Dificuldade nos estudos

Quando nossos filhos apresentam dificuldades para se concentrar nos estudos, este sintoma pode ser um sinal de que eles estão vivendo um sofrimento psíquico e emocional.

As crianças sofrem e não possuem uma mente suficientemente desenvolvida para perceber, compreender, colocar em palavras ou elaborar este sofrimento. E, sejamos sinceros, nem nós adultos! E mesmo quando percebemos o nosso sofrimento em algum grau, ainda temos que expandir a mente, por meio de reflexões e terapia até atingirmos a compreensão satisfatória para encontrar algum pensamento que dê conta para processar e elaborar, minimamente, aquela dor.

Quando uma criança não consegue se concentrar nos estudos, pode ser sinal que a sua mente, seus afetos e a sua energia está represada em algum sofrimento e por isso não flui para as coisas que acontecem ao redor desta criança. Nestas ocasiões o mundo interno consome os recursos por ela estar indignada, lutando para aceitar, se conformar, se sentir angustiada, ansiosa ou em agonia e não sobra mente e afeto dentro dela para estudar.

Por isso, quando nossos filhos tiram nota baixa, ao invés de ralharmos e ficarmos possessos por eles não corresponderem nossas expectativas quanto pais e ainda ferirem o nosso ego e nossa imagem perante os outros. Neste momento, precisamos deixar de olhar para nós e para a nossa frustração e voltar nossos olhos para eles. Precisamos demonstrar interesse no sofrimento deles, encontrar meios de nos abrir para escuta-los e emprestar nossa mente aos nossos filhos para juntos encontrarmos soluções que os tirem deste estado de sofrimento e liberte a energia aprisionada no problema que eles estão atravessando. Desta forma eles começarão a fluir nos estudos, na vida e se desenvolverão melhor. Esta é a nossa tarefa como pais, e não nos zangar e ralhar porque eles não trazem as boas notas como troféus para nós. Afinal, não podemos perder de vista que eles estudam para si próprios e não para nós!

Esta postura e este gesto da nossa parte, por si só, já auxiliará para que nossos filhos melhorem nos estudos, e principalmente desfrutem a vida com alegria.

Um abraço,

Léa

 

2 de Fevereiro de 2016 Posted by | dificuldade nos estudos | 3 Comentários

Terapia em Grupo

A terapia de grupo é o encontro de gente que busca o autoconhecimento, por meio de ter um espaço, um tempo e pessoas que poderão escutar, acolher, compreender, compartilhar experiências e desenvolver habilidades sociais de forma acolhedora e compreensiva num pacto de sigilo no qual os membros serão protegidos para não se sentiram expostos e nem julgados.

Por meio da narração os episódios psíquicos e emocionais da vida de cada um terá a oportunidade de ser narrado e penetrar na vida do outro enriquecendo psicologicamente cada um dos participantes, uma vez que aquele que tem a oportunidade de ser escutado, esvazia a carga do evento emocional que o assola, e aquele que escuta aprende um pouco mais sobre a condição humana.

Por meio da terapia de grupo a vida se torna mais leve e fácil de ser tocada porque sabemos que haverá um dia, uma hora e um local para conversar sobre o que nos mobiliza, angustia ou atormenta e principalmente, porque não nos sentimos mais tão solitários no mundo.

A terapia de grupo terá início:

Data: 15/02/2016 – segunda feira – Acontecerá toda a segunda feira

Horário: das 18:00 as 19:30

Local: Rua Emílio De Menezes, 76 – Conjunto: 52 – Higienópolis – Santa Cecília – São Paulo

Para maiores informações e para se inscrever na terapia de grupo mande e-mail para: lea@leamichaan.com.br; ou ligue para: 11 2628-1439

17 de Janeiro de 2016 Posted by | terapia em grupo | 4 Comentários

Morro de ciúmes! A razão me diz que ele não trai, mas imagino e sinto que ele que trai!

Esta é uma questão frequente que recebo dos meus leitores e, por isso decidi escrever um artigo para esclarecer este tipo de fenômeno que acontece com muita gente: “Eu sei que ele (ela) não trai, mas imagino e acredito que trai, e o pior é que sofro a dor e o ódio da traição a ponto de não conseguir me conter e acabo transbordando e destruindo a relação”.

Se você se identificou com o que escrevi acima, este artigo é para você!

Isto acontece quando estamos com a autoestima baixa, já que, se nem nós nos amamos porque iríamos acreditar que outra pessoa nos ama?

Simplesmente porque a gente projeta no ser amado aquilo que sentimos em relação a nos mesmos. Se a nossa autoestima é baixa e somos frustrados por não sermos como gostaríamos de ser, e uma vez que a frustração gera raiva e a raiva gera ódio por não conseguirmos gostar de nós mesmos, estes sentimentos hostis de raiva e ódio são projetados na pessoa amada.

Nos momentos que imaginamos que a pessoa amada nos trai despejamos nela toda a raiva da frustração e o ódio por não inspirarmos amor. Pensando bem, se não inspiro amor no outro porque fico com ódio dele, teria que ficar com ódio de mim, isto sim. Mas, como diz Sartre: “O inferno são os outros”, ou seja, todos nós temos um mecanismo psicológico que expulsa os sentimentos hostis de nós e os projeta nos outros.

Isto acontece porque a falta de autoestima gera insegurança em nós e desconfiança no amor do outro por nós.

A única maneira de interromper este ciclo vicioso de baixa autoestima, insegurança, desconfiança e ciúmes doentio é o desenvolvimento de nossa autoestima.

A autoestima é a capacidade que uma pessoa tem de gostar de si mesma. Para isto, o primeiro passo é a gente se conhecer, exercitar a capacidade de sermos nós mesmos, sermos autênticos e espontâneos.

Seguindo este caminho melhoramos nossa autoestima. Afinal, como podemos gostar de nós mesmos se nem ao menos nos conhecermos?

À medida que uma pessoa se torna mais ela mesma, também gosta mais de si e vai se tornando mais confiante e segura. Agora sim, será possível confiar no amor que o outro sente por mim, uma vez que me amo acredito que outro possa me amar também.

A sua mente projeta o desamor por si mesma na pessoa amada. Então você frequentemente acha que ele não gosta de você, que você não basta e que ele te trai. Mas quem está te traindo de verdade é você mesma. Porque não se conhece, não se compreende e não confia na sua capacidade de fazer-se amar.

Se você não desenvolveu a autoestima você será dependente da companhia, do afeto e da opinião do outro, porque a sua própria companhia não te interessa. Você só acreditará no amor do outro se você tem capacidade de se amar. Caso contrário, você precisará receber provas do amor do outro constantemente para compensar a falta de amor por si mesma e porque não acredita que pode ser amada.

Pense nisso da próxima vez que for armar um barraco por ciúmes, e comece a cuidar de sua autoestima antes de destruir as relações, e sua baixa autoestima acabe com você

Léa Michaan,

27/10/2015

27 de Outubro de 2015 Posted by | Ciúmes | | 1 Comentário

Adolescente tem aparência bizarra!? Saiba porque e como podemos lidar com isso!

Este vídeo é a resposta que dei a uma mãe que me escreveu muito preocupada com as espinhas e a aparência bizarra, ou seja, em plena transformação do seu filho adolescente. Isto acontece porque o adolescente é como a fera da bela e a fera quando atravessa a transformação de fera em príncipe. Os adolescentes estão tomados de hormônios que os tornam verdadeiras feras, na aparência e também no humor. Aos poucos eles sofrem mutações físicas e nós olhamos para nossos filhos e os achamos tão esquisitos, a boca, o nariz, os olhos, as espinhas tudo em plena transformação, mudando de forma mesmo! Se isto acontece com seu filho, fique tranquila faz parte desta etapa da vida!

Assista o vídeo e aprenda a lidar com isso!

18 de Junho de 2015 Posted by | adolescentes | | 2 Comentários

De onde nasce a nossa infelicidade?

Nossa infelicidade nasce da comparação!
Ao nos compararmos com outra pessoa, vemos o que esta pessoa tem ou é, então percebemos que nem temos o que ela tem e nem somos quem ela é, e ao voltar o olhar para nos mesmos sentimo-nos reduzidos, esvaziados, pequenos e empobrecidos. O olhar envenenado pela inveja destrói o que temos de bom. O olhar invejoso colocado na riqueza do outro e depois voltado para nós através da comparação se transforma em nossa pobreza. Este olhar intoxicado comunica: ele é rico e bonito e eu sou pobre e feio. Neste ponto o amor por nós mesmos se transforma num amor triste. Aí nasce a auto piedade: Já que não posso ser objeto de amor pela minha exuberância, ofereço-me à comiseração alheia, que seja amado pela minha miséria. A comiseração nasce do narcisismo; Já a sabedoria nasce do reconhecimento do que temos de bom, para o invejoso, isto é impossível porque ele está insatisfeito a maior parte do tempo. Não importa o que ele tenha, ele queria ser sempre maior e melhor do que é!
Vamos parar de nos lamentar, nós já desperdiçamos muito da nossa preciosa vida com lamurias. Quando esperamos coisas grandiosas temos a sensação de que a vida não faz sentido e ela se torna uma grande desilusão.
Para não cairmos nesse circulo vicioso de infelicidade, lanço uma pergunta: Qual é o sentido da vida? Simplesmente viver! É Viver por viver e saber que a vida é curta e que cada momento está repleto de possibilidades, beleza e amor, que ele nunca mais se repetirá e só nos resta agarra-lo e bebe-lo como se fosse a última gota de um delicioso elixir. E assim será!

8 de Junho de 2015 Posted by | para ser feliz | | 1 Comentário

Para sair do estado de angustia, tristeza, ansiedade ou agonia

Queridos leitores, escutei uma linda história que transformou minha vida, porque desde então sempre que tenho um problema lembro dela e esta história me auxilia a sair do estado de angustia, magoa, tristeza ou agonia. Uma vez que meu trabalho é trazer bem estar à vocês, decidi compartilha-la:

Certo professor entrou na sala de aula.
Disse aos alunos para se prepararem para uma prova relâmpago.
Todos ficaram assustados.
O professor, como de costume, entregou a prova virada para baixo.
Quando puderam ver, para surpresa de todos, não havia uma só pergunta.
Havia apenas um ponto negro no meio da folha.
O professor, analisando a expressão surpresa de todos, disse:
Agora vocês vão escrever um texto sobre o que estão vendo.
Os alunos confusos começaram a difícil tarefa.
Terminado o tempo, o professor recolheu as folhas…
Colocou-se em frente à turma e começou a ler as redações em voz alta.
Todas, sem exceção, definiram o ponto negro…
Tentando dar explicações por sua presença no centro da folha.
Após ler todas, a sala em silêncio, ele disse:
Esse teste não será para nota, apenas serve de lição.
Ninguém falou sobre a folha em branco.
Todos centralizaram suas atenções no ponto negro.
Assim acontece em nossas vidas.
Temos uma folha em branco inteira para observar, aproveitar…
Mas, sempre nos centralizamos nos pontos negros.
A vida é um presente de DEUS…
Dado a cada um de nós com extremo carinho e cuidado.
Temos motivos pra comemorar sempre.
A natureza que se renova.
Os amigos que se fazem presentes…
O emprego que nos dá sustento…
Os milagres que diariamente presenciamos.
No entanto, insistimos em olhar apenas para o ponto negro.
O problema de saúde que nos preocupa…
A falta de dinheiro…
O relacionamento difícil com um familiar…
A decepção com as pessoas.
Os pontos negros são mínimos…
Comparando com tudo aquilo que recebemos diariamente.
Mas, são eles que povoam nossa mente.
Pense nisso: Tire os olhos dos pontos negros da sua vida!
Aproveite cada bênção, cada momento que Deus lhe dá.
Creia que o choro pode durar até o anoitecer.
Mas, a alegria logo vem no amanhecer.
Tenha essa certeza, tranquilize-se e seja feliz…
Que possamos sair dos pontos de sombra e acessar os pontos de luz!

Um leitor me perguntou se esta história é verídica e respondi que sim, ela acontece todos os dias com todos nós!

Um abraço,

Léa

8 de Junho de 2015 Posted by | a arte de pensar | | 6 Comentários

Quando a amizade vira amor

Uma dica valiosa para quem se apaixonou pelo amigo ou amiga. Confira, este video pode ser muito útil pra você!

3 de Fevereiro de 2015 Posted by | amor | | Deixe o seu comentário

Como se tornar uma pessoa mais leve

Meus caros leitores, aqui compartilho um video sobre o segredo para você ser uma pessoa mais leve e consequentemente mais feliz!
Ser mais leve faz com que as pessoas queiram estar perto de nós, faz com que a gente goste da nossa companhia, e aumenta a nossa auto estima. Confiram, vale a pena!

3 de Fevereiro de 2015 Posted by | Sem categoria | | 5 Comentários

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 3.201 outros seguidores